Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

07
Set18

Book review #1 | O Último Amanhã (Adam Croft)

#RapazSecreto

 

Sinopse 

Só quando Nick põe a filha na cadeirinha do carro é que percebe - esqueceu-se de trazer o desenho que ela tanto queria levar para a escola. Volta para casa numa correria, já está atrasado, deixa a miúda com o cinto de segurança posto, tranca o veículo, ou pelo menos pensa que sim. Procura o raio do desenho, encontra-o, regressa… Mas é tarde demais. No espaço de alguns minutos (ou terão sido segundos?), Nick vê a sua vida desabar. A menina, de cinco anos, não está no carro. Nem no carro, nem em lado nenhum.

Em capítulos alternados, narrados ou por Nick ou pela sua mulher Tasha, entramos na intimidade deste casal que vive nos arredores de Londres. Ele, escritor, pacato, meio distraído, ela mulher de negócios a fazer pela vida na City. Descobrimos o que os separa, mas também o que os une: o amor infinito por Ellie, uma menina muito especial.


E apercebemo-nos, crescentemente chocados, de que talvez haja um lado muito sombrio no passado de Nick, que justifique a mensagem que ele um dia recebe: "A Ellie está bem. Pode tê-la de volta depois de matar a sua mulher." Este é um thriller perturbante, que apaixonou milhares de leitores, retrata de forma aflitiva a inquietação permanente da vida moderna - e a suspeita de que todos nós escondemos segredos do passado.

 

Nota: 4,5/5

 

Quando comprei este livro, algo que me dizia que ia gostar dele e acertei. Na minha opinião, este autor demarca-se de outros ao criar um enredo com poucas personagens e ao focar-se num dilema tão interessante - um pai que precisa de matar a sua mulher para reaver a filha. Deste modo, a personagem do Nick (que seria apenas mais uma vítima) é aliciada pelo/a raptor(a) a se tornar também ele num criminoso. Mas porque razão poderá esta pessoa acreditar que ele é capaz de tal ato?

 

Para quem não gosta de autores que descrevem detalhadamente cada cenário e que acrescentam muita informação suplementar, este livro é uma boa escolha. Adam centra a sua escrita nos acontecimentos e na informação essencial. Creio que o enredo está muito bem construído e gostei também da narração. Tudo faz sentido e não há "peças soltas".

 

Todavia, gosto dos livros que vão deixando pistas "impercetíveis", ao longo do decorrer dos acontecimentos. Gosto de chegar ao fim e dizer "isto escapou-me, como é que eu não percebi?". Neste caso, julgo que faltam essas tais pistas. Só podemos perceber o verdadeiro "porquê" no final, quando nos é revelado, ainda que possamos suspeitar fortemente de quem é a pessoa responsável. Por esta razão, não pude atribuir cotação máxima à obra.

 

Algum de vocês já leu ou pretende ler? Contem-me tudo!

 

#RapazSecreto

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visualizações

visitas

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D