Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

29.12.18

E tudo 2018 levou...


#RapazSecreto

 

Tic tac

Tic tac

Tic tac

 

O ano de 2018 foi um dos mais desafiantes e difíceis da minha vida, mas também um dos que mais me ensinou e me fez evoluir.

 

Não cumpri todos os objetivos a que me propus e ficaram muitos sonhos por concretizar, mas também me deparei com muitas situações imprevisíveis que me dificultaram a vida.

 

Tic tac

Tic tac

Tic tac

 

Não li tanto quanto queria e ficaram muitos livros na lista de desejos, mas entre faculdade, família e outras responsabilidades, nem sempre encontrei o tempo ou a vontade (verdade, seja dita!), para tal.

 

Entrei no mestrado que ambicionava, tive o meu primeiro contacto com o contexto de trabalho e tive a certeza de que estou na área certa para mim.

 

Disse "adeus" a pessoas que acreditava que ficariam, na minha vida, para sempre e descobri outras pessoas que me abriram os braços e aqueceram o meu coração, quando tinha perdido a esperança.

 

Soube, de perto, que a solidão é ter um coração cheio de nada, quando estive sozinho numa estrada que temia, porque nem sempre senti ser o dono da minha vida e tive de lidar com a dura realidade da perda de alguém que me era fundamental. Aprendi, contudo, que todos importam, até aqueles que já não estão.

 

Finalmente, 2018 foi ano de aprender a ser pontual e de voltar a acreditar na generosidade dos outros, foi ano de refletir sobre o que é a vida, a caminhada já feita e se estaremos mais preocupados em ser o que os outros querem que sejamos, ou a ser aquilo que nós verdadeiramente somos.

 

Partilhei convosco a minha experiência sobre a dura batalha de sermos quem somos, porque, ao contrário do que muitos dizem, há não um, mas vários (e muitos) armários dos quais precisamos de ganhar coragem para sair.

 

Pelo meio, anetflixei e aspotifey, aderi ao instagram, descobri que tenho tendência a estragar as relações amorosas das minhas amigas, casei-me e divorciei-me (no mesmo dia) e apanhei um susto que culminou numa ida às urgências do hospital.

 

Tic tac

Tic tac

Tic tac

 

2018 levou-me amigos, certezas, tranquilidade, saúde, sonhos, objetivos...

Mas também me levou muitos medos, receios, formas de estar e pensar que já não me "serviam", pessoas que me impediam de seguir o rumo que eu tracei para mim.

Levou-me o medo de falhar, de ser insuficiente, incapaz, imperfeito.

 

Tic tac

Tic tac

Tic tac

 

Prestes a chegar ao fim, agradeço tudo o que de bom e de mau me levou, porque, por muito que eu não perceba, sei que ficou aquilo de que eu preciso.

 

O que vos levou 2018?

 

#RapazSecreto

6 comentários

Comentar post