Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

My truth

A minha verdade. O que sinto e vejo. O que sou.

26.12.18

Tanto tempo à espera e o Natal voou!


#RapazSecreto

 

Comecei a ver as primeiras decorações à venda, em outubro, altura em que comecei a ouvir uma ou outra música de Natal.

 

Em novembro, começaram as compras natalícias (bendita Black Friday, que permitiu poupar umas dezenas de euros) e a casa foi decorada a rigor.

 

Em dezembro, não houve dia que se passasse sem ouvir a minha playlist de Natal, ultimaram-se as compras, decidiram-se os pormenores para a reunião de família e encomendaram-se os doces (bem menos que o normal, para evitar grandes sobras e desperdícios).

 

Dois meses depois, o Natal voou, simplesmente. Aproveitei ao máximo, tanto quanto me foi possível: o almoço na véspera de Natal, a ceia e o almoço do dia de Natal, o tempo desfrutado no sofá, a ver filmes, as conversas, as partilhas, os desejos, as tristezas, os sorrisos e as lágrimas (pois há quem já cá não esteja). No Natal, cabe tudo isto, desde que haja amor.

 

À meia-noite, abriram-se as prendas (que não sendo o mais importante, são boas de receber). Roupa, livros (escolhidos e comprados por mim, na Black Friday e que ficaram a metade do preço), uma agenda, umas pantufas, chocolates, dinheiro e uma instax (um modelo super giro que eu não conhecia e que imprime umas polaroids maiores do que as que eu tinha visto).

 

Agora, é altura de voltar a estudar para os exames de janeiro, fazer trabalhos e começar a refletir sobre o ano que está prestes a findar. O que fizemos, o que deixamos por fazer, onde erramos e pelo que queremos persistir. É momento de redifinirmos a nossa rota, apontarmos a nossa bateria de forças para o lugar onde queremos chegar, mesmo sabendo que a vida nos prega partidas.

 

Mas, antes disso, como foi o vosso Natal?

 

#RapazSecreto

22 comentários

Comentar post